Portfólio do editor em

Belo Horizonte,

Mapa do Blog | Avise Erros | Contato

COMUNICAÇÃO | SOCIEDADE | CULTURA | ESPORTE

 

CULTURA


Cultura democrática e popular Compartilhar

Comunidade se mobiliza para evitar despejo do Museu da Maré

 
Produção: Léo Rodrigues / Reportagem: Thaís Araújo | 07/10/2014 Notícia veiculada pela TV Brasil / Repórter Rio

Grupo Libra, próprietária do imóvel onde funciona o museu, anunciou que não irá renovar a cessão do espaço.

Museu da Maré é referência de museu comunitário / Imagem: Museus.gov.br

O Museu da Maré, fundado a partir da iniciativa dos moradores da região para resguardar a memória da comunidade, está ameaçado por uma ação de despejo. O imóvel onde funciona pertence ao Grupo Libra, um dos maiores operadores portuários e de logística de comércio exterior do Brasil. O espaço, que antes abrigava uma fábrica de reparo e peças de navio, foi cedido através de um contrato de comodato em 2003.

Acontece que o acordo está chegando ao fim e o Grupo Libra não pretende renová-lo. Em 10 de setembro, o Museu foi notificado para liberar o local em 90 dias. Com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura e do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), os diretores buscam alternativas para não precisarem deixar o local. Graças à articulação, a Comissão Municipal do Patrimônio emitiu parecer favorável ao tombamento do acervo. Agora reivindicam a desapropriação dos prédios em favor do Museu e seu tombamento.

Ativistas e grupos culturais também se mobilizam em defesa do Museu da Maré. Há cerca de duas semanas, foi realizado um ato de apoio. Nas redes sociais, estão dando visibilidade à hashtag #MuseuDaMaréResiste e criaram uma petição online que já possui mais de 3 mil assinaturas.

O Museu da Maré é atualmente uma referência nacional e internacional de museu comunitário. Considerado um exemplo do que vem sendo chamado de museologia social, recebe anualmente a visita de pesquisadores de diversos países. Possui uma exposição permanente, além de realizar outras ações, como a organização de acervo documental; a realização de pesquisa em história oral; o desenvolvimento de atividades lúdicas e educativas, etc. Guarda ainda a memória de ocupações, comunidades e favelas urbanas. Algumas faculdades do Rio, como a UFRJ e a UERJ, também fazem parceria com o Museu.

- Confira a matéria da TV Brasil, com produção de Léo Rodrigues e reportagem de Thaís Araújo:

 

comments powered by Disqus

 

O EDITOR


Léo Rodrigues

Repórter da Agência Brasil, formado em Comunicação Social pela UFMG em 2010. Ex-jornalista da TV Brasil e do Portal EBC, onde também atuou como editor de esportes. Diretor de documentários cujo foco de interesse é a cultura popular, entre eles os longas "Aboiador de Violas" e "Pra fazer carnaval mais uma vez". Saiba mais

 

O BLOG


O trabalho do jornalista nunca é isento. Trata-se de um exercício constante de escolhas. Para onde apontar a lupa? De que ângulo posicionaremos a lupa? Este espaço surge a partir do interesse do editor em concentrar o seu acervo de produções jornalísticas e, ao mesmo tempo, propor coberturas e reflexões sobre comunicação, sociedade, cultura e esporte. Entenda melhor a proposta

 

QUEM É O EDITOR | PROPOSTA DO BLOG | MAPA DO BLOG | AVISE ERROS | CONTATO

Alguns direitos reservados
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil exceto quando especificado em contrário.
Permitida a cópia, redistribuição e alterações desde que se conceda os devidos créditos e mencione caso alguma adaptação tenha sido realizada.
Saiba mais como funciona a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil