Portfólio do editor em

Belo Horizonte,

Mapa do Blog | Avise Erros | Contato

COMUNICAÇÃO | SOCIEDADE | CULTURA | ESPORTE

 

CULTURA


Cultura democrática e popular Compartilhar

Intervenção artística relembra os dois anos do desaparecimento de Amarildo

 
Produção: Léo Rodrigues / Reportagem: Daniel Isaía | 17/07/2015 Notícia veiculada pela TV Brasil / Repórter Brasil

A performance envolve uma caminhada pelas vias mais movimentadas do centro do Rio de Janeiro convocando os pedestres para marcarem o corpo do artista utilizando um marcador com tinta trazendo a frase "Cadê Amarildo?"

Stênio Soaares levantar o debate público e reacender a memória do “caso Amarildo” | Imagem: Divulgação

Na semana em que se completam dois anos do desaparecimento do ajudante de pedreiro Amarildo, o professor universitário e artista performático Stênio Soares faz uma intervenção no centro do Rio de Janeiro. O "Projeto cálice! Ou negras memórias construção n.3" envolve uma caminhada pelas vias mais movimentadas convocando os pedestres para marcarem o corpo do artista utilizando um marcador com tinta trazendo a frase "Cadê Amarildo?".

A performance é um desdobramento do processo poético "Negras memórias", no qual o artista dá ênfase à questão do corpo como sujeito e força motriz de um ritual. A ação no Rio de Janeiro tem o objetivo de levantar o debate público e reacender a memória do “caso Amarildo”. Uma equipe de fotógrafo e cinegrafista foi destacada para registrar o trabalho e o material gerado será posteriormente usado em uma exposição.

- Confira a matéria da TV Brasil, com produção de Léo Rodrigues e reportagem de Daniel Isaía:

 

comments powered by Disqus

 

O EDITOR


Léo Rodrigues

Repórter da Agência Brasil, formado em Comunicação Social pela UFMG em 2010. Ex-jornalista da TV Brasil e do Portal EBC, onde também atuou como editor de esportes. Diretor de documentários cujo foco de interesse é a cultura popular, entre eles os longas "Aboiador de Violas" e "Pra fazer carnaval mais uma vez". Saiba mais

 

O BLOG


O trabalho do jornalista nunca é isento. Trata-se de um exercício constante de escolhas. Para onde apontar a lupa? De que ângulo posicionaremos a lupa? Este espaço surge a partir do interesse do editor em concentrar o seu acervo de produções jornalísticas e, ao mesmo tempo, propor coberturas e reflexões sobre comunicação, sociedade, cultura e esporte. Entenda melhor a proposta

 

QUEM É O EDITOR | PROPOSTA DO BLOG | MAPA DO BLOG | AVISE ERROS | CONTATO

Alguns direitos reservados
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil exceto quando especificado em contrário.
Permitida a cópia, redistribuição e alterações desde que se conceda os devidos créditos e mencione caso alguma adaptação tenha sido realizada.
Saiba mais como funciona a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil