Portfólio do editor em

Belo Horizonte,

Mapa do Blog | Avise Erros | Contato

COMUNICAÇÃO | SOCIEDADE | CULTURA | ESPORTE

 

SOCIDADE


Educação Compartilhar

Inclusão acadêmica

 
Léo Rodrigues | 06/04/2009 Notícia publicada pelo jornal Boletim, da UFMG

Fump concederá bolsas a projetos que acolherem estudantes carentes

Se entrar na universidade é difícil, manter-se nela é ainda mais desafiador. Atenta a essa realidade, a Fundação Universitária Mendes Pimentel (Fump) oferecerá uma ajuda financeira para alunos carentes que queiram viver mais intensamente a vida acadêmica. Em edital publicado no seu site, a Fump convida os professores da UFMG a apresentarem projetos acadêmicos que contemplem a participação de alunos de graduação classificados como carentes. Serão concedidas a esses estudantes 70 bolsas de R$ 300 mensais.

Cada professor só poderá inscrever um projeto, o que deve ser feito pelo site www.fump.ufmg.br até o dia 12 de abril, às 23h. A seleção avaliará o caráter social e o número de pessoas beneficiadas, além da contribuição que será dada à inserção do estudante na prática profissional. Não há restrição quanto ao número de alunos carentes que poderão participar de cada projeto, mas a intenção da Fump é privilegiar mais propostas, de modo a distribuir o maior número possível de bolsas entre elas. Dessa forma, a Fundação poderá optar pelo atendimento parcial das bolsas solicitadas por um professor.

A seleção dos alunos que integrarão cada projeto será realizada em duas etapas: primeiramente, a Fump fará uma pré-seleção entre os estudantes carentes com base no perfil requerido pelo professor. Os pré-selecionados serão apresentados ao professor, que deverá fazer a escolha final através de uma entrevista. Os alunos escolhidos não poderão ter outra atividade remunerada e deverão cumprir carga horária de 20 horas semanais.

A iniciativa ocorre pela segunda vez. No ano passado, edital semelhante contemplou 25 projetos. Entre eles, foram distribuídas 82 bolsas válidas entre maio de 2008 e abril deste ano. As novas bolsas, porém, vão vigorar por oito meses. “Ao longo do período de concessão das bolsas, acompanharemos a implementação do projeto através de relatórios dos professores e estudantes, para saber como eles vêm se desenvolvendo e se estão cumprindo o roteiro proposto”, relata Jacqueline Guerra, da Coordenadoria Socioeducacional da Fump.

Recurso público

O edital deste ano foi garantido através de convênio em que a UFMG se comprometia a arcar com a maior parte dos investimentos. No ano passado, quando ainda vigorava a obrigatoriedade da contribuição ao fundo de bolsas, a Fump assumiu a responsabilidade pelo pagamento dos benefícios. Após o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir que a cobrança de taxas não pode ser um pré-requisito para a matrícula nas universidades públicas, a Reitoria da UFMG anunciou que poderia haver cortes nos programas de assistência estudantil. Com a redução no orçamento da Fump, a concessão dessas novas bolsas só foi possível porque a Universidade decidiu direcionar recursos de seu orçamento para o custeio da iniciativa.

Em reação à decisão do STF, a Fump lançou mão da campanha pela contribuição voluntária. A arrecadação alcançada até agora – cerca de R$ 550 mil – representa pouco mais de 10% do que era recolhido em semestres anteriores e foi considerada insatisfatória. A este valor, somaram-se R$ 2,9 milhões repassados à UFMG pelo Governo Federal, através do Plano Nacional de Assistência Estudantil. Os recursos, porém, ainda estão bem aquém dos cerca de R$ 5 milhões que a Fump arrecadava anteriormente.

 

comments powered by Disqus

 

O EDITOR


Léo Rodrigues

Repórter da Agência Brasil, formado em Comunicação Social pela UFMG em 2010. Ex-jornalista da TV Brasil e do Portal EBC, onde também atuou como editor de esportes. Diretor de documentários cujo foco de interesse é a cultura popular, entre eles os longas "Aboiador de Violas" e "Pra fazer carnaval mais uma vez". Saiba mais

 

O BLOG


O trabalho do jornalista nunca é isento. Trata-se de um exercício constante de escolhas. Para onde apontar a lupa? De que ângulo posicionaremos a lupa? Este espaço surge a partir do interesse do editor em concentrar o seu acervo de produções jornalísticas e, ao mesmo tempo, propor coberturas e reflexões sobre comunicação, sociedade, cultura e esporte. Entenda melhor a proposta

 

QUEM É O EDITOR | PROPOSTA DO BLOG | MAPA DO BLOG | AVISE ERROS | CONTATO

Alguns direitos reservados
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil exceto quando especificado em contrário.
Permitida a cópia, redistribuição e alterações desde que se conceda os devidos créditos e mencione caso alguma adaptação tenha sido realizada.
Saiba mais como funciona a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil