Portfólio do editor em

Belo Horizonte,

Mapa do Blog | Avise Erros | Contato

COMUNICAÇÃO | SOCIEDADE | CULTURA | ESPORTE

 

SOCIEDADE


Sociedade e democracia Compartilhar

Ong lança campanha para que João Cândido seja reconhecido como herói nacional

 
Produção: Léo Rodrigues / Reportagem: Bruno Cruz | 06/08/2015 Notícia veiculada pela TV Brasil / Repórter Rio

O “almirante negro” foi o líder da Revolta da Chibata, movimento do início do século XX que teve como principal reivindicação o fim dos castigos corporais que vigoravam na Marinha do Brasil.

Com o fim da Revolta da Chibata, João Cândido foi expulso da Marinha
Foto: Domínio Público

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, visitou nesta quarta-feira (05/08) a Ong Casa da Cultura da Baixada Fluminense. Ele foi ver de perto um trabalho de mais de 20 anos envolvendo a história de João Cândido, o “almirante negro” que liderou a Revolta da Chibata. O movimento do início do século XX teve como principal reivindicação o fim dos castigos corporais que vigoravam na Marinha do Brasil. A Ong busca sensibilizar o poder público para angariar apoio em sua campanha pelo reconhecimento de João Cândido como herói nacional. Eles esperam alcançar o objetivo até 2019, quando se completam 50 anos da morte do marinheiro.

A Ong Casa da Cultura da Baixada Fluminense está sediada em São João de Meriti-RJ, onde João Cândido viveu a maior parte de sua vida. Uma de suas fundadoras é Zelândia Cândido, já falecida filha do marinheiro. Netos e bisnetos do “almirante negro” também se envolvem nos trabalhos, assim como seu outro filho Candinho.

LEIA TAMBÉM:

  • São João Del-Rei recupera bordados de João Cândido, líder da Revolta da Chibata
  • Bordados ajudam a revelar perfil do líder da Revolta da Chibata
  • A Revolta da Chibata ocorreu entre os dias 22 e 26 de novembro de 1910. Indignados contra o uso da chibata e outras práticas humilhantes da Marinha do Brasil, os rebelados assumiram o controle de quatro embarcações. O clima tenso que tomou conta do Rio de Janeiro se agravou ainda mais com alguns disparos esparsos em direção a navios e fortalezas. O acordo que pôs fim ao movimento incluía a anistia aos integrantes de revolta, o que não foi respeitado: os marinheiros permaneceram presos por muito tempo e João Cândido acabou expulso da corporação.

    - Confira a matéria da TV Brasil, com produção de Léo Rodrigues e reportagem de Bruno Cruz:

     

    comments powered by Disqus

     

    O EDITOR


    Léo Rodrigues

    Repórter da Agência Brasil, formado em Comunicação Social pela UFMG em 2010. Ex-jornalista da TV Brasil e do Portal EBC, onde também atuou como editor de esportes. Diretor de documentários cujo foco de interesse é a cultura popular, entre eles os longas "Aboiador de Violas" e "Pra fazer carnaval mais uma vez". Saiba mais

     

    O BLOG


    O trabalho do jornalista nunca é isento. Trata-se de um exercício constante de escolhas. Para onde apontar a lupa? De que ângulo posicionaremos a lupa? Este espaço surge a partir do interesse do editor em concentrar o seu acervo de produções jornalísticas e, ao mesmo tempo, propor coberturas e reflexões sobre comunicação, sociedade, cultura e esporte. Entenda melhor a proposta

     

    QUEM É O EDITOR | PROPOSTA DO BLOG | MAPA DO BLOG | AVISE ERROS | CONTATO

    Alguns direitos reservados
    Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil exceto quando especificado em contrário.
    Permitida a cópia, redistribuição e alterações desde que se conceda os devidos créditos e mencione caso alguma adaptação tenha sido realizada.
    Saiba mais como funciona a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil