Portfólio do editor em

Belo Horizonte,

Mapa do Blog | Avise Erros | Contato

COMUNICAÇÃO | SOCIEDADE | CULTURA | ESPORTE

 

SOCIEDADE


Sociedade e democracia Compartilhar

Crescimento da energia eólica abre perspectivas para a produção doméstica

 
Produção: Léo Rodrigues / Reportagem: Paula Ottoni | 21/09/2015 Notícia veiculada pela TV Brasil / Repórter Brasil

Apostar na geração de energia pela força do vento pode contribuir para amenizar os efeitos da crise energética gerada pela escassez hídrica. Atualmente, a energia eólica é a que mais cresce no Brasil.

A energia eólica é a fonte de geração de energia elétrica que mais cresce no Brasil | Foto: Felipe Amaral / Creative Commons

Desde o ano passado, a crise energética no país tem sido destaque na mídia e fator de preocupação entre os brasileiros, que não estão nenhum pouco satisfeitos com o aumento do custo de energia. A falta de chuva diminuiu a capacidade de diversas hidrelétricas e os meios tradicionais de geração de energia, como petróleo e gás, estão sendo questionados pelos ambientalistas. Em meio a essa discussão, a produção de energia renovável tem ganhado destaque em congressos, seminários e encontros mundiais. Neste contexto, o Brasil tem crescido bastante o investimento a este tipo de energia, principalmente, a energia eólica.

Atualmente, a energia eólica é a fonte de geração de energia elétrica que mais cresce no Brasil. Para os próximos anos são esperados mais de 19 mil empregos, R$ 6 bilhões em investimentos e 2,7 milhões de casas abastecidas. Sua sustentabilidade também é comprovada. Cerca de 1,3 milhão de toneladas de CO² são evitados em virtude da sua utilização. Só em 2015, estão previstas as conclusões de 113 novos parques eólicos, que juntos terão uma capacidade total de 2,7 gigawatt.

Empresas do mundo todo estão com os olhos voltados para o setor no Brasil, já que é um dos países com maior potencial em geração de energia eólica. As boas expectativas em relação ao futuro são também incrementadas pela possibilidade de geração de energia eólica em ambientes urbanos. Desenvolvida através de uma parceria entre a empresa Enersud e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a turbina Razec 266 permite o aproveitamento de ventos fracos e irregulares, característicos das grandes cidades. Assim, abre-se o caminho para a geração doméstica de energia, o que desperta benefícios ambientais e econômicos. Mas, por enquanto, o custo ainda é alto e o retorno de investimento leva alguns anos, o que faz com que poucos tenham se aventurado a adquirir o produto.

- Confira a matéria da TV Brasil, com produção de Léo Rodrigues e reportagem de Paula Ottoni:

 

comments powered by Disqus

 

O EDITOR


Léo Rodrigues

Repórter da Agência Brasil, formado em Comunicação Social pela UFMG em 2010. Ex-jornalista da TV Brasil e do Portal EBC, onde também atuou como editor de esportes. Diretor de documentários cujo foco de interesse é a cultura popular, entre eles os longas "Aboiador de Violas" e "Pra fazer carnaval mais uma vez". Saiba mais

 

O BLOG


O trabalho do jornalista nunca é isento. Trata-se de um exercício constante de escolhas. Para onde apontar a lupa? De que ângulo posicionaremos a lupa? Este espaço surge a partir do interesse do editor em concentrar o seu acervo de produções jornalísticas e, ao mesmo tempo, propor coberturas e reflexões sobre comunicação, sociedade, cultura e esporte. Entenda melhor a proposta

 

QUEM É O EDITOR | PROPOSTA DO BLOG | MAPA DO BLOG | AVISE ERROS | CONTATO

Alguns direitos reservados
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil exceto quando especificado em contrário.
Permitida a cópia, redistribuição e alterações desde que se conceda os devidos créditos e mencione caso alguma adaptação tenha sido realizada.
Saiba mais como funciona a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil